Tome sua dose diária de Hipocrisil

Posted by | Posted in , , | Posted on 22.6.10


"Sem contra indicação. Combate a hipocrisia tornando suas ações mais verdadeiras e concretas. Tome você também."

Trabalho feito por Rage em Pedreira (SP), com muito bom humor e acima de tudo muito conceito. A rua não está aí apenas para receber pinturas para que fiquem mais "bonitas". O graffiti ou qualquer tipo de intervenção com qualquer tipo de conceito, consciente ou não, me faz admirar tal obra. Essa foi uma idéia muito boa.


.

O que achou disso? 
Deixe seu Comentário

Cidade limpa em Sydney, o dia contra o graffiti

Posted by | Posted in , , | Posted on 19.6.10

Parece que em Sydney, Austrália a prefeitura está adotando uma política parecida com a que fora feita em São Paulo com a lei cidade limpa, especificamente contra o graffiti.

O "Graffiti Action Day" é um evento do programa do estado de New South Wales chamado "Keep Australia Beautiful" (Mantenha a Austrália Bonita) que incentiva os cidadãos a parcitiparem juntos na limpeza das paredes em um único dia. Segundo o sítio oficial do evento, no dia 2 de Maio de 2010 participaram mais de 1000 pessoas e 142 pontos com graffiti foram limpos. O governo de NSW justifica a ação como um fator de economia para os cofres públicos e com muita demagogia diz: "Sabemos que a remoção de graffiti aumenta o orgulho cívico rapidamente, minimiza a criminalidade e a percepção do crime" (Peter McLean, diretor executivo da Keep Australia Beautiful NSW).

Até aí, nenhuma novidade, pois na maioria dos países do mundo o graffiti é combatido e seus praticantes são punido severamente. Mas o que chamou atenção mesmo foi o fato da cor padrão utilizada para esse "Graffiti Action Day" ser muito próxima ao famoso "Cinza do Kassab", uma cor acinzentada e um pouco amarelada… Não sei dizer se há uma justificativa urbanística para essa cor horrível.

Em protesto contra o Conselho da Cidade de Sydney, a Ironlak promoveu uma ação surpresa durante um evento:


Scratching the Surface from [weAREtheIMAGEmakers] on Vimeo.

Aqui em São Paulo a prefeitura acabou "desistindo", dando uma aparência de que a batalha foi vencida pelo graffiti, mas nunca se sabe quando outro político pretenderá se promover em ano de eleição com ações de reconhecimento fácil da população. Mas comparando com o que se vê lá fora, aqui no Brasil o graffiti tem muita aceitação, talvez porque haja a pixação para ser crucificada em primeiro lugar… Mas isso já é outra discussão.


Links:
Sítio do oficial da Cidade de Sydney  
Sítio do oficial do Graffiti Action Day
The Ironlak Scratching Surface




.

O que achou disso? 
Deixe seu Comentário

Homenagem ao Niggaz 2010 - Dias 22 e 23 de Maio

Posted by | Posted in , | Posted on 18.5.10


O encontro anual de escritores de graffiti que homenageia o falecido Niggaz já tem data marcada para esse ano. Na sua 7ª edição serão dois dias, 22 e 23 de maio, no início da Av. Dona Belmira Marim, Estação Grajaú da CPTM (São Paulo - SP) a partir das 10 horas.

Mapa do local:


Exibir mapa ampliado

O que achou disso? 
Deixe seu Comentário

Zeila e sua filha - graffiti / entrevista

Posted by | Posted in , | Posted on 2.5.10



Entrevista com Zeila e sua filha para a série "Grafite em São Paulo" da TV UOL.

Tal mãe, tal filha. Quando começou a levar Bianca para acompanhar a produção de seus trabalhos de grafite, em 2005, Zeila Trevisan talvez não imaginasse que, com apenas seis anos, a garotinha fosse tomar tanto gosto pela arte do grafite.
"A Bianca já fez muitos trabalhos, uns 30. Nunca fiz as contas, mas foram muitos", diz a mãe orgulhosa". No início, a menina usava tinta látex, mas agora já pinta com spray. "É um pouco mais difícil, mas eu consigo, assegura Bianca, de apenas 11 anos. A melhor parte do trabalho? Segundo a menina, é estar sempre perto da mãe.


Fonte: TV UOL

O que achou disso? 
Deixe seu Comentário

Finok - graffiti / entrevista

Posted by | Posted in , | Posted on 2.5.10



Entrevista com Finok para a série "Grafite em São Paulo" da TV UOL.

O universo do cartum é uma das inspirações do grafiteiro Finok, que pinta nas ruas de São Paulo desde 2002. Para ele, o "cartum é uma forma simples de desenhar, mas com muito estilo". Finok, 23 anos, começou a grafitar olhando incialmente para a pichação, segundo relata.

Fonte: TV UOL

O que achou disso? 
Deixe seu Comentário